Home / Notícias / Cultura / #NegrasRepresentam – Cláudia Campos, estamparia exclusiva e identidade!

#NegrasRepresentam – Cláudia Campos, estamparia exclusiva e identidade!

Portal Soteropreta.

clauestampas_mulheres_negras

Cláudia Campos é uma destas mulheres cuja trajetória faz suspirar. Mestra em História Social, especialista em História Africana e Afro-brasileira, designer de Moda.  Proprietária da marca Clau, de roupas e acessórios étnico-sustentáveis, que reafirmam e valorizam a cultura afro-brasileira com estampas exclusivas. Ela idealizou e realizou o primeiro Fashion Black – edição Porto Alegre/RS.

Portal Soteropreta – Como você vê a moda nacional quando se fala de cultura negra?

Cláudia Campos – Em termos de moda nacional, nossa cultura negra não é muito contemplada e quando é, há um esvaziamento, retira-se o significado, perdendo toda sua essência e identidade. As grandes marcas não pensam a nossa cultura como um produto para ser adquirido por nós negrxs, e sim para uma elite branca.

Portal Soteropreta – É possível fazer uma revirada na moda étnica? Como a ClauStampas  vem fazendo isso?

Cláudia Campos – Na verdade, já está ocorrendo uma virada na moda étnica com as pequenas marcas autorais. Por muito tempo ficou uma criação mais relacionada com o continente africano, mas uma África mítica, ou seja, uma África que nunca existiu, pois muito se perdeu com a colonização. O afro-brasileiro surgiu nesse período de apagamento e encontro de culturas. Nossos ancestrais tiveram que ressignificar rastros culturais e memórias, construindo uma matriz afrodiaspórica ligada a uma tradição em movimento, e sempre presentificada. Em função disso, há uma vertente na moda ligada ao afro – ressignificado e construído no Brasil.

A ClauStampas vem atuando nessa vertente, de valorizar a cultura afro-brasileira através da sua estamparia. Busca um assunto da cultura/história afro-brasileira como diretriz e inspiração para o desenvolvimento das estampas. Essa estamparia traz a simbologia e o significado da história do povo negro brasileiro.

Portal Soteropreta – Como sua marca impacta no dia a dia de quem a usa?

Leia também:   “É um desafio ser uma negra e índia que se atreve a escrever”, diz Cláudia Canto

Cláudia Campos – A marca impacta por três aspectos: por produzir suas estampas que valorizam a cultura afro-brasileira, por essas serem desenhadas por uma designer negra que está à frente deste empreendimento. Além do apelo sustentável com a utilização de tecidos da fibra da garrafa pet e algodão orgânico e, também, o reaproveitamento dos resíduos têxteis da marca, que são transformados em acessórios. Somos ligados à natureza, então precisamos preservá-la.

 

x

Check Also

Elza Soares lança clipe incrível de “A Carne” para o Dia da Consciência Negra

Papel Pop Hoje, dia 20 de ...