Home / Notícias / Cultura / #NegrasRepresentam – Lilian Rose, o cuidado, a literatura e a música!

#NegrasRepresentam – Lilian Rose, o cuidado, a literatura e a música!

Portal Soteropreta.

negras_representam

Lilian Rose Marques da Rocha nasceu predestinada a cuidar do corpo e da alma humana. Natural de Porto Alegre, farmacêutica e analista clínica, ela tem como destino amar as pessoas e acalantar sentimentos. Com todos os caminhos construídos para cuidar da saúde do corpo, Lilian enveredou pelo mundo das artes para curar e levar esperança. Musicista, poetisa e facilitadora de Biodanza, ela é autora de dois livros, contribui na organização de outros e tem participação em antologias poéticas diversas.

Portal Soteropreta – É notório seu amor pela área da saúde. Gostaríamos de saber como se deu sua paixão pela escrita?
Lilian Rose – Meu amor pelas letras é desde a mais tenra idade. Assim que me alfabetizei comecei a escrever pequenas frases, depois mini contos, contos… com o passar do tempo escolhi a poesia. Fui oradora de todas as turmas que participei. Quando tinha 12 anos, já tinha lido todos os livros de minha casa, dos meus pais e irmãos e pedi para a minha mãe me associar em uma biblioteca do SESI. Tinha fome de saber e de conhecer novos autores. A literatura e a música fazem parte da minha alma.

Portal Soteropreta – Você tem muito material poético publicado. O que faz com que esses dialoguem de maneira tão intensa com a pauta racial?

Leia também:   “É um desafio ser uma negra e índia que se atreve a escrever”, diz Cláudia Canto

Lilian Rose – A temática racial ainda é necessária em nossa sociedade eurocentrada. Precisamos – nós escritorxs negrxs – focar no protagonismo negro, em nosso empoderamento, pois a nossa comunidade negra precisa de representatividade nas artes e nos saberes.

Portal Soteropreta – Você vê a Literatura negra como um fator de cura para os impactos do racismo? Como isso se dá?

Lilian Rose – Sim, com certeza, assumimos o nosso lugar de poder e de equidade na sociedade. Temos muito a dizer, e a população negra está ávida por esta ascensão. Assim como a população não negra ao ler a nossa literatura, se aproximará desta realidade racial e social e reavaliará a sua postura frente ao racismo e seus privilégios.

Portal Soteropreta – O que você diria a jovens mulheres que querem seguir seus passos?

Lilian Rose – Digo…estudem, procurem conhecer as suas histórias, não sejam objetos de estudo, mas protagonistas, não tenham vergonha de serem negras, somos lindas, cultas, trabalhadoras. A história não fez jus a nossa trajetória. Pois bem, cabe a cada uma de nós desenvolvermos nossa auto estima e sermos espelho para as mais jovens. A hora é agora, o primeiro passo é o mais difícil, mas depois de ser dado não há mais retorno.

 

x

Check Also

Elza Soares lança clipe incrível de “A Carne” para o Dia da Consciência Negra

Papel Pop Hoje, dia 20 de ...