Home / Notícias / Cultura / #NegrasRepresentam – Lisiane Niedsberg Corrêa, a Educação e sua luta anti-racista!

#NegrasRepresentam – Lisiane Niedsberg Corrêa, a Educação e sua luta anti-racista!

Portal Soteropreta.

negras_representatividade

Com um currículo vasto – seja na Academia ou atuando junto a jovens e mulheres – ela é com certeza uma pessoa que vem deixando sua marca no mundo. Premiada no III Encontro Latino-Americano de Educação com o “Prêmio destaque 2013”, Lisiane Niedsberg Corrêa usa a mídia na Educação. Já foi homenageada no 12º Festival de Vídeo e Mostra de Cinema de Guaíba, no Rio Grande do Sul, com menção honrosa pelas ações afirmativas.

Estamos falando de uma mulher que escolheu a educação como sua arma na luta contra o racismo.

Portal Soteropreta – A escola brasileira está preparada para combater o racismo?

Lisiane Niedsberg  – Ainda não. Ainda é triste quando nós negros nos reunimos e falamos sobre episódios que aconteceram com nossos avós, nossos pais, conosco e nossos filhos e os mesmos tem a mesma raiz. Claro que depois do advento da lei 10.639/03, passamos a ter um instituto de defesa e conhecimento da nossa historia e este instituto se torna uma forma de combate ao racismo. Mas ainda temos que falar do assunto! Com franqueza, com exemplos, com abertura ao diálogo. Preparar os pais, professores. Usar reuniões de pais como um momento de reflexão, mesmo em espaços nos quais não temos negros. Isso que vai fazer a diferença.

Leia também:   “É um desafio ser uma negra e índia que se atreve a escrever”, diz Cláudia Canto

Portal Soteropreta – Como você vê a Educação nesse combate mais incisivo?

Lisiane Niedsberg  – Essa é uma pergunta muito afetiva para mim. Eu venho de uma linhagem de professoras negras (minha mãe, minha avó, minhas tias, minhas primas) e eu acredito que a educação lidera o combate ao racismo. É na sala de aula que os episódios têm oportunidade de ser explorados e finalizados. No meu caso, foi no ambiente escolar que descobri e aprendi a enfrentar o racismo.

Portal Soteropreta – Homenagens, prémios, citações, reconhecimento público.  Você acha que vem deixando sua marca para as próximas gerações na pauta racial?

Lisiane Niedsberg  – A marca que eu quero deixar é pelo exemplo. Homenagens, citações e reconhecimento são um veículo de propagar as ideias e o que acredito ser correto. O mais importante é refletir no comportamento das pessoas. Homenagens e afins ficarão em segundo plano. Por outro lado, é um reconhecimento de que estou indo na direção certa e uma oportunidade de dar visibilidade para outras pessoas que estão comigo na jornada.

 

x

Check Also

Elza Soares lança clipe incrível de “A Carne” para o Dia da Consciência Negra

Papel Pop Hoje, dia 20 de ...