Home / Notícias / Cultura / #NegrasRepresentam – Renata Dias, preparada para repensar a Cultura!

#NegrasRepresentam – Renata Dias, preparada para repensar a Cultura!

Portal Soteropreta.

renata_dias_nova_diretora_fundação_cultural_bahia

Renata Dias é uma destas mulheres que nasceu para levantar voo e garantir a vida para as gerações futuras. Relações Públicas de profissão, já foi gestora social em diversos programas de responsabilidade social, como na Petrobras, Refinaria Landulfo Alves, Braskem, VIABAHIA, dentre outras.

Atualmente, à frente da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), cujo propósito é fomentar e promover a diversidade cultural baiana em suas várias linguagens, Renata vem contribuindo para diminuir o racismo institucional que ainda existe em vários setores públicos, em especial quando se fala de cultura. A Funceb é uma instituição vinculada à Secretaria Estadual da Cultura. Vamos conhecer Renata Dias:

Portal Soteropreta – Qual a história, momento, que mais marcou sua trajetória até hoje?

Renata Dias – Percorri caminhos profissionais que me marcaram muito, e por motivos diversos. Guardo com muito carinho os encontros que fiz realizando eventos na região semiárida do Nordeste do país. Eu tinha 25 anos, recém-formada, e de Nordeste só conhecia, para além do estado da Bahia, Recife e Aracaju – pontualmente. Então, ao percorrer o interior de estados como o Ceará e o Rio Grande do Norte, guardei encontros e histórias tão importantes como as entregas técnicas, profissionais. Eram eventos de culminância de projetos desenvolvidos pelo Programa Petrobras Fome Zero, entregas estruturantes para comunidades localizadas em áreas de influência da empresa, como formaturas de alfabetização para jovens e adultos, ou projetos de descentralização da estrutura de abastecimento de água de comunidades rurais por meio da construção de cisternas. Então, por oito anos, pude desenvolver eventos que guardavam grande relação com o que eu de fato defendo. Que, para além das considerações macropolíticas, as atuações corporativas devem estar calcadas em um compromisso com o desenvolvimento do território, das comunidades, de quem está ao lado.

Portal Soteropreta – Como é estar à frente da Fundação Cultural do Estado da Bahia?

Leia também:   “É um desafio ser uma negra e índia que se atreve a escrever”, diz Cláudia Canto

Renata Dias – Desafiador. Primeiro, pela importância da cultura e do fazer artístico neste momento político do Brasil e do mundo. Segundo, pelo potencial do alcance das ações que competem à Funceb, que tem a missão de implementar, em articulação com a sociedade, as políticas públicas para as artes, que estão definidas na política cultural em sete linguagens artísticas: artes visuais, audiovisual, circo, dança, literatura, música e teatro. Meu diagnóstico é que, ampliar a atuação nos territórios e valorizar os mecanismos de participação da sociedade civil ainda são questões a serem aprimoradas.

renata_dias

Portal Soteropreta –  Como é ser mulher e negra em uma vaga historicamente branca como esta na Funceb?

Renata Dias – Essa pergunta me remete a uma frase atribuída a Luiza Bairros: “venham preparadas, ou não venham de jeito nenhum”. Minha consciência racial se alimenta de fontes muito sólidas. Determinadas reações eram absolutamente previsíveis. Posso lhe afirmar que não foi a primeira vez que vivi isso, e o exercício é o mesmo que faço todos os dias, porque frequentemente estou em lugares onde as pessoas estranham a minha presença: seguir em frente sendo uma mulher negra, tocar o barco sendo uma mulher negra, fazer o que deve ser feito até o dia em que a sociedade se acostume com nossas presenças.

Portal Soteropreta – Na sua visão, quais são as principais metas e desafios para os empreendimentos culturais negros em 2018?
Renata Dias – Acredito que os empreendimentos culturais negros precisarão ampliar sua capacidade de atuar em redes colaborativas cada vez mais globais. Neste sentido, as conexões entre comunidades da diáspora africana são, ao meu ver, um grande vetor para o desenvolvimento das narrativas sociais comprometidas com o futuro da humanidade.

Fotos: Ludmilla Cunha

Portal Soteropreta.

x

Check Also

Elza Soares lança clipe incrível de “A Carne” para o Dia da Consciência Negra

Papel Pop Hoje, dia 20 de ...