Home / Agência Áfricas / Secretário da Seppir integra atividades de combate à intolerância religiosa no Rio de Janeiro

Secretário da Seppir integra atividades de combate à intolerância religiosa no Rio de Janeiro

Neste domingo (17/09), o secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, participou da décima edição da Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, na Praia de Copacabana, zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Com a participação de lideranças religiosas de diversos segmentos – entre eles, matriz africana, igrejas cristãs, comunidade judaica, kardecismo e budismo – o evento ocorreu após a repercussão de vídeos que mostram a destruição de terreiros cariocas, em uma onda de crimes motivados por intolerância religiosa.

“A manifestação traz muita indignação, mas estamos pedindo paz. Somos um povo de paz, apesar de sermos agredidos nas ruas, nossas casas serem queimadas, nosso sagrado ser destruído, tudo o que pedimos é paz”, disse o babalawô Ivanir dos Santos, um dos organizadores.

Promovida pelas entidades civis Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) e Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (Ceap), a Caminhada tem o apoio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), do Ministério dos Direitos Humanos (MDH).

Articulação

Antes da realização da Caminhada, o secretário Juvenal se reuniu com autoridades governamentais e civis do Rio de Janeiro, a fim de abordar o enfrentamento à intolerância religiosa.

Na sexta-feira (15), o gestor esteve na Procuradoria-Geral de Justiça do Rio de Janeiro, acompanhado pelo representante da CCIR, babalawo Ivanir dos Santos. Recebido pelo Procurador-Geral, Eduardo Gussem, o secretário entregou todas as denúncias de intolerância religiosa ocorridas no estado do Rio de Janeiro nos últimos quatro anos. As demandas foram registradas no Disque 100, um serviço de utilidade pública do MDH destinado a receber denúncias relativas a violações de Direitos Humanos.

No mesmo dia, o secretário se encontrou com o subsecretário de Segurança Pública do RJ, Roberto Alzir, o chefe geral da Polícia Civil do estado, Carlos Leba, e o representante da Polícia Militar, Coronel Duarte. Na pauta, a importância da criação da delegacia especializada no combate a crimes raciais, intolerância religiosa, xenofobia e intolerâncias correlatas, alinhada à capacitação dos agentes de segurança pública para o atendimento à população negra. A reunião com o secretário estadual de Direitos Humanos, Atila Nunes, complementou a agenda.

Sociedade civil

No sábado (16), o secretário Juvenal Araújo compareceu à Audiência Pública ocorrida no terreiro Ilê Omiojuarô, liderado pelo Baba Adailton, filho carnal de Mãe Beata. Com o objetivo de discutir os casos de intolerância religiosa ocorridos no RJ nos últimos dias, o evento contou com a presença de lideranças religiosas de matriz africana e outros segmentos, além de gestores públicos. Entre os presentes, Mãe Meninazinha d’Oxum, Babá Renato d’Obaluaiê, Mãe Cínthia de Ayra e Mãe Flávia Pinto.

x

Check Also

Representantes de Religiões Afro exigem direito de resposta contra TV Record

TRF julgará direito de resposta das ...